ASFEBEL Debatendo a organização das mulheres de Belterra

A Associação Feminina de Belterra – ASFEBEL, está promovendo eventos com as mulheres de Belterra, buscando dialogar sobre a importância do fortalecimento dos diversos grupos de mulheres. E nesse novo desafio já realizou se dois importantes eventos:

Todas somos capazes

1º evento: Oficina sobre Segurança alimentar, foi realizada em 22 de janeiro do corrente ano, na comunidade corpus Cristhi e contou com a participação de 30 mulheres representando as diversas comunidades do Distrito Galiléia, tivemos a contribuição da senhora Celeste, como palestrante, e na oportunidade a senhorita Antonia Uchôa, atual presidente da ASFEBEL puxou o debate quanto a necessidade de organização dos grupos de mulheres nas bases comunitárias, com vistas na inserção da mulher no processo de fortalecimento da produção familiar para o  desenvolvimento econômico e com foco no fortalecimento dos movimento de mulheres do municipio.

debate sobre segurança alimentar

2º evento: Encontro realizado na comunidade Nazaré, no dia 29 de janeiro do corrente ano, tivemos a participação de 35 mulheres representando as comunidades do distrito prainha, bem como a Aldeia de Bragança e Marituba. Neste evento fizemos um estudo sobre Associativismo e cooperativismo, visando fazermos um balanço de como estamos em nossas comunidades, quais os nossos potenciais e ao identificarmos o que queremos, planejarmos os caminhos, foi um evento bastante proveitosos, pactuamos compromissos e idealizamos a criação de uma cooperativa das mulheres de Belterra. Mas o primeiro passo será a organização dos grupos de mulheres dentro das comunidades e aldeias.

Na luta das mulheres

3ª atividade: Será realizada nos dias 11 e 12 de fevereiro, e terá como tema a questão da educação no campo. Todas essas atividades estão sendo desenvolvidas com a participação e contribuição do Conselho do Direito da Mulher, do Sindicato dos trabalhadores a Trabalhadoras rurais.

A ASFEBEL tem como objetivo divulgar a associação as diversas comunidades e assim se colocar como colaboradoras dentro de um processo de fortalecimento econômico com base na produção familiar e assim preparar as mulheres para se inserir qualitativamente detro desse ciclo de desenvolvimento do municipio.

É ISSO AI MULHER BELTERRENSE, VEM MOSTRAR O NOSSO VALOR!!!

Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


*